MALVADINHA

MALVADINHA
VIVENDO E APRENDENDO.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

DICA LEGAL

Conheça a melhor fruta para emagrecer, reduzir o colesterol e a pressão alta

Veja as melhores aliadas para tratar o diabetes, prevenir a azia, entre outros problemas


O consumo de frutas é muito importante para uma alimentação equilibrada. Quanto maior a variedade delas, melhor para a nossa saúde, já que suas diferentes cores garantem uma quantidade maior e mais variada de fitoquímicos, elementos que fazem bem para a nossa saúde. "As frutas possuem cores diferentes, pois tem vitaminas e minerais em diferentes quantidades", explica o nutricionista Israel Adolfo. Porém, essas propriedades variadas garantem efeitos específicos em alguns casos, o que faz com que algumas frutas sejam muito importantes para o dia a dia. O ideal é consumir de três a cinco porções diárias para obter a quantidade de vitaminas, nutrientes e fibras que o organismo necessita para funcionar. Mas já que a ideia é otimizar os benefícios dessa turma para a sua saúde e para a dieta, está na hora de fazer as escolhas certas. Veja que frutas você não pode deixar de incluir no cardápio, de acordo com a necessidade:
  • Maçãs - Foto: Getty Images
  • Abacate - Foto: Getty Images
  • Banana - Foto: Getty Images
  • Limão - Foto: Getty Images
  • Uva - Foto: Getty Images
  • Acerola
  • Morango - Foto: Getty Images
DE 7
Maçãs - Foto: Getty Images

Maçã para dar saciedade e reduzir o inchaço

A chave para o emagrecimento está em reduzir as calorias ingeridas e aumentar as gastas. Para ter sucesso na primeira empreitada, aumentar a saciedade é essencial, e as frutas em sua maioria oferecem essa característica. "Todas são muitos importantes no processo de diminuição da gordura corporal, pois são ricas em fibras e proporcional uma grande oportunidade de mastigar. Para isso, índico frutas mais duras, como a maçã", classifica o nutricionista Israel Adolfo.

Para completar o combo, a mação oferece outras vantagens, como a presença de pectina. "Esse é um tipo de fibra solúvel que se transforma em gel no estômago e arrasta a gordura para fora do organismo", ensina a nutricionista e clínica Daniela Jobst, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional no Brasil. Suas fibras insolúveis da casca ficam no estômago por mais tempo, retardando mais ainda a fome. E fechando o currículo da fruta, ela ainda tem uma boa quantidade de potássio, nutriente que elimina o sódio extra do corpo, reduzindo a retenção de líquidos e, com ele, parte do inchaço.
Abacate - Foto: Getty Images

Abacate para reduzir o colesterol

Essa fruta é rica em gordura monoinsaturada, aquela considerada amiga do nosso organismo. "O ácido oleico, a mesma gordura do azeite de oliva, protege os vasos sanguíneos e o coração contra infartos, tromboses, entupimento das veias, doenças cardíacas e bloqueia a ação do LDL, chamado de colesterol ruim", explica a nutricionista Daniela. Por isso, o consumo regular do abacate reduz os níveis de colesterol total e eleva os de HDL, o chamado colesterol bom. Mas vale um alerta, já que a fruta tem muitas calorias. "Para apresentar apenas os benefícios, deve ser consumida na quantidade de uma colher de sopa ao dia", ressalta Israel Adolfo. E nada de consumi-lo com açúcar, prefira o cacau em pó se há necessidade de incrementar o gosto, como sugere a nutricionista clínica Nicole Trevisan. 
Banana - Foto: Getty Images

Banana para diminuir a queimação

A banana, principalmente quando está verde, tem substâncias que protegem as paredes estomacais, favorecendo quem sofre com gastrite e azia. "Um estudo preliminar cita que a fruta possui um flavonoide conhecido como leucocianidina, que previne contra o desenvolvimento de úlceras estomacais", explica o nutricionista Israel Adolfo. Além disso, antes de amadurecer ela tem mais amido, que é digerido primeiramente na boca, o que faz com que o estômago produza menos ácido para efetuar a digestão e irrite menos as paredes estomacais, como ressalta Daniela Jobst. Com o processo de maturação, esse amido vai se convertendo em frutose. Mas é preciso cuidado com um tipo em específico. "A banana nanica é ácida, não sendo indicada para quem tem gastrite", alerta a nutricionista Nicole Trevisan.
Limão - Foto: Getty Images

Limão para quem tem diabetes

A maior parte dos benefícios da fruta é voltada para a saúde do coração, que não deixa de ser prejudicada quando a pessoa tem diabetes, já que a alta da glicose no sangue desgasta e prejudica as artérias e veias. "A alta concentração de ácido nicotínico no limão protege as artérias, prevenindo problemas cardiovasculares, uma tendência para quem tem a doença. O alimento também diminui a viscosidade do sangue, o que é essencial, uma vez que, junto com o diabetes, existem alterações que predispõe a um maior risco de trombose", ensina a nutricionista Daniela Jobst.

Ele também evita hemorragias, devido à presença de ácido cítrico e ácido ascórbico, o que é vantajoso ao paciente com diabetes devido a sua dificuldade de cicatrização. Por fim, a parte branca do limão e a casca também contém pectina, "quando ela é dissolvida em água, produz uma massa viscosa que auxilia no trânsito intestinal e na saciedade, retardando a absorção dos açúcares", desvenda Nicole Trevisan. Isso evita picos glicêmicos, inimigos de quem tem diabetes
Uva - Foto: Getty Images

Uva para proteger o envelhecimento celular

Frutas de cores avermelhadas são ricas em antioxidantes. "Eles são compostos necessários para neutralizar os radicais livres, evitando assim que reajam com alguma célula e as destruam. Eles são naturalmente formados em nosso organismo nas reações metabólicas habituais e em situações como estresse, consumo de álcool, tabagismo, entre outros", define Israel Adolfo. Normalmente, os radicais livres são causadores de lesões nas células e tecidos, o que pode provocar diversas doenças à longo prazo. A uva é uma fruta rica em antioxidantes, principalmente na casca e na semente. "As pró-antocianidinas, presente nas cascas e sementes da fruta, são considerados super antioxidante, 20 vezes mais potente que a vitamina C e 50 vezes mais que a vitamina E", explica a nutricionista Daniela Jobst. 
Acerola

Acerola para aumentar a imunidade

A laranja que nos perdoe, mas não há fruta com mais vitamina C do que a acerola. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos (TACO) da Unicamp, uma laranja tem cerca de 57 mg de vitamina C, contra 104 mg, aproximadamente, de uma única acerola. E o nutriente é muito importante para o sistema imunológico, pois participa da produção das células de defesa do organismo além de modular o funcionamento da nossa proteção natural. "Encontramos vários artigos que ressaltam a importância desta vitamina no aumento e manutenção da atividade de células do sistema imunológico, como, por exemplo, os mastócitos e macrófagos", considera o nutricionista Israel Adolfo. 
Morango - Foto: Getty Images

Morango para blindar o coração

Um estudo conduzido pela Harvard School of Public Health em Boston (Estados Unidos) em 2013 demonstrou que mulheres que consumiam morangos e mirtilos tinham menos chances de infartos do miocárdio. A grande responsável pelo benefício é uma substância chamada antocianina, presente em frutas de coloração vermelha e azul. "Ele também ajuda a reduzir a pressão graças à procianidina", acrescenta Daniela Jobst, nutricionista funcional a clínica. 

DICA LEGAL

Lave bem seu rosto em oito passos

Veja o que funciona mesmo na hora da higiene e economize com tratamentos estéticos.

Acordar cedo e lavar o rosto ajuda você a despertar, mas o principal benefício deste hábito é sua pele quem sente: ela fica mais clara, ganha poros desobstruídos e oleosidade sob controle. "Além disso, os tratamentos estéticos ficam mais eficientes quando a pele está limpa, pois os produtos penetram com mais facilidade", afirma o dermatologista Carlos Miranda, diretor da clínica A Nova Estética, em Belo Horizonte. 

Lavar o rosto duas vezes ao dia (de manhã e à noite) é a frequência ideal para garantir todos esses benefícios sem desequilibrar o pH da pele. Para evitar irritações ou oleosidade excessiva após a lavagem, dermatologistas chamam a atenção para alguns cuidados, que você confere no passo a passo a seguir.  

Antes de tudo, lave as mãos

A primeira coisa a fazer é deixar as mãos limpas. "Como elas serão usadas para enxaguar e aplicar sabonete e outros produtos, é essencial que estejam livres de bactérias para não contaminar o rosto", explica o dermatologista Carlos Miranda, diretor da clínica A Nova Estética, em Belo Horizonte. Capriche na tarefa: passe sabonete, esfregue uma mão na outra e tire todo o sabão - a fórmula usada nas mãos é muito agressiva para a pele do rosto.

Verifique a temperatura da água

De acordo com Carlos Miranda, o ideal é sempre usar a água em uma temperatura natural ou, em dias frios, levemente aquecida. "A água muito quente, apesar de mais confortável, deixa a pele mais ressecada e desidratada", afirma o dermatologista. Para combater o ressecamento, as glândulas da pele produzem ainda mais óleo, deixando a pele oleosa demais.

Já a água muito fria provoca um choque térmico na pele, ou seja, causa constrição dos vasos. "Em médio prazo, esse choque pode provocar alterações róseas na estrutura da pele", diz o especialista.  

Acerte na quantidade de sabão

Geralmente, as fórmulas de sabonete para o rosto são mais suaves e eles não fazem tanta espuma. Não se preocupe com isso, a dose ideal de sabonete líquido deve ser suficiente para espalhar por toda a pele, incluindo a região abaixo do pescoço. Se o sabonete for em barra, faça a espuma nas mãos e vá aplicado no rosto, sem se preocupar em fazer sabão. Para escolher o tipo de sabonete ideal para a sua pele, veja as dicas do dermatologista Carlos Miranda:

- Pele normal a mista: procure um sabonete neutro e que hidrate e tonifique a pele. Pode conter extrato de hamamélis e alantoína;
- Pele oleosa: use um sabonete com substâncias mais secantes ou adstringentes, como o própolis;
Pele seca: prefira produtos mais nutritivos, que hidratam e não fazem muita espuma, como à base de lanolina e óleo de amêndoas.

Massageie o rosto

Em vez de esfregar a pele com o sabão, faça uma massagem. "A pele do rosto é muito sensível", afirma a dermatologista Cristina Graneiro, da clínica La Liq, no Rio de Janeiro. "Dependendo da intensidade e da força que você usa para esfregá-la, podem surgir pequenos ferimentos, arranhões ou um rompimento das fibras de colágeno e elastina, que dão firmeza e sustentação à pele".

Uma massagem suave, feita com as pontas dos dedos, pode estimular a circulação local, melhorando a nutrição das células da pele. "Só tome cuidado com a duração dos movimentos, o estímulo exagerado também pode levar ao aumento da oleosidade", adverte Cristina, que recomenda não passar de cinco minutos.  

Passe bucha vegetal

A bucha faz uma esfoliação suave da pele, removendo impurezas e células mortas. "Cuidado apenas para não usá-la com muita agressividade e machucar a pele", afirma Cristina Graneiro. Além disso, evite passar a bucha sempre - usar duas ou três vezes por semana já é suficiente e não desgasta demais a pele - quando ela é muito estimulada, a oleosidade aumenta e os poros podem se obstruir.  

Enxague com atenção

É comum se esquecer de enxaguar direito algumas partes do rosto. "A área dos olhos, principalmente entre as mulheres, costuma acumular maquiagem e precisa de atenção especial", diz a dermatologista Cristina. Ela conta que a região próxima ao couro cabeludo também costuma ficar esquecida, com acúmulo de resquícios de sabão, que podem deixar a pele irritada e ressecada.  

Finalize com água fria

Enxaguar com água fria no final ajuda a deixar os poros mais fechados. "Isso acontece porque a baixa temperatura leva à constrição dos vasos (vasoconstrição)", afirma Cristina Graneiro. Mas não é preciso exagerar na mudança de temperatura da água para não provocar um choque térmico muito agressivo à pele.  

Seque com cuidado

Use uma toalha limpa (de preferência uma que você use apenas para secar o rosto) e não arraste ou esfregue na pele. "A melhor maneira de secar é pressionando a toalha levemente contra o rosto, para absorver o excesso de água sem irritar a pele", recomenda a dermatologista Cristina.  
www.minhavida.com.br.



quinta-feira, 16 de maio de 2013

SUCO VERDE


Dieta do suco verde: emagreça até 4 kg em apenas 20 dias

O suco verde desintoxica e desinflama o organismo. Tem o poder de melhorar o pique e a digestão, além de deixar a pele mais bonita. Se combinar o suco com um cardápio equilibrado, você ainda emagrece!

Desde que Flávia Alessandra, Letícia Spiller, Giovanna Antonelli, Guilhermina Guinle e outras estrelas globais se declararam fãs do suco verde, a bebida virou um ícone de beleza e boa forma no cardápio de quem quer estar sempre bem-disposta, com a pele jovem e lisinha. Para garantir esses benefícios, o segredo é você tomar um copo generoso do suco feito com folhas verdes, frutas, legumes, brotos ou sementes pela manhã, ainda em jejum. "É o horário em que o corpo absorve os nutrientes com mais facilidade", explica Patrícia Davidson, da Clínica Patrícia Davidson Haiat, no Rio de Janeiro. Esse efeito é ainda melhor se der para esperar 30 minutos para comer outros alimentos. Logo você sente os efeitos na pele e no pique.

Seu objetivo é emagrecer? Combine o suco verde com uma alimentação balanceada em nutrientes. E, claro, evite doces, frituras e produtos carregados em corantes e conservantes. Afinal, o ponto forte dessa bebida é promover uma faxina no organismo para que, livre do acúmulo de toxinas, ele funcione melhor e, consequentemente, elimine mais facilmente as gordurinhas. O suco tem ainda o poder de combater a inflamação nas células, o que também favorece a dieta!

Qual é a receita?

Não existe um modelo único. Os ingredientes do suco verde podem variar de acordo com seu gosto (ou com as possibilidades que você tem na geladeira e na fruteira). Mas tenha cuidado para que estejam fresquinhos, especialmente as folhas (quanto mais verdinhas e firmes, melhor) e, se possível, tenham sido cultivados sem agrotóxicos. "Livres de fertilizantes e defensivos agrícolas, os alimentos orgânicos combinam mais com o propósito de desintoxicar e desinflamar o organismo", diz Patrícia. Caso não encontre tempo de ir ao supermercado com frequência para renovar o estoque, triture as folhas no liquidificador ou processador e congele-as em forminhas de gelo , e vá usando aos poucos. Outra regra básica, segundo Daniela Jobst, nutricionista da clínica Nutrijobst, em São Paulo, é variar a receita para não cansar o paladar. Mas não exagere na quantidade de ingredientes. “Em vez de misturar muitos itens de uma só vez, é melhor variá-los a cada dia. Isso evita que o suco fique calórico, pesado e com gosto forte”, avisa Daniela. Veja os grupos de alimento que devem fazer parte do suco e quantos itens usar de cada um deles.

· Folhas: até dois tipos
· Frutas: até dois tipos
· Legumes: até dois tipos
· Raízes: apenas um tipo
· Brotos: apenas um tipo
· Sementes: apenas um tipo

Combinações perfeitas

Antes de colocar sua criatividade em prática, combinando os ingredientes do suco a seu gosto, experimente estas receitas sugeridas pela nutricionista Daniela Jobst. Elas dão ideia da quantidade dos ingredientes e da textura da bebida.

Suco verde diurético

· Ingredientes: 1 folha de couve (ou outra folha verde-escura) + 1/2 limão inteiro (polpa e casca) + 1/2 pepino japonês com casca, cortado em pedaços + 1 maçã com casca e sem sementes, cortada em pedaços + 1 punhado de folhas de hortelã + 1 copo (200 ml) de água gelada

· Modo de fazer: Retire as sementes e o filamento branco do limão. Bata no liquidificador com os outros ingredientes. Beba sem coar.

Suco verde energizante

· Ingredientes: 1 folha de couve (ou outra folha verde-escura) + 1 cenoura com casca, cortada em pedaços + 1 pera média com casca e sem semente, cortada em pedaços + 1 pedaço (2 cm ) de gengibre + Suco de 1 limão

· Modo de fazer: Passe os ingredientes na centrífuga e junte ao suco de limão (ou bata tudo no liquidificador com um pouco de água - apenas o suficiente para bater). Beba sem coar.

Suco verde desintoxicante

· Ingredientes: 1 folha de couve (ou outra folha verde-escura) + 1 maçã média com casca e sem semente, cortada em pedaços + 1 cenoura com casca, cortada em pedaços + 1 punhado de salsinha + 1 col. (sopa) de linhaça ou de chia hidratada + Suco de 1/2 limão + 1/2 copo de água de coco

· Modo de fazer: Passe os quatro primeiros ingredientes na centrífuga e junte ao suco de limão e à água de coco (ou bata tudo no liquidificador). Beba sem coar.

Suco verde antioxidante

· Ingredientes: 1 folha de couve (ou outra folha verde-escura) + 1 ½ xíc. (chá) de frutas vermelhas congeladas (morango, framboesa, amora) + 2/4 de copo (150 ml) de suco de laranja (ou água de coco) + 1 punhado de folhas de hortelã

· Modo de fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador. Beba sem coar.
CARDÁPIO EQUILIBRADO + SUCO VERDE

CAFÉ DA MANHÃ

· Opção 1: Suco verde antioxidante + 1 fatia de pão integral com 1 fatia fina de ricota com 1 col. (café) de azeite extravirgem e 1 pitada de sal

· Opção 2: Suco verde energizante + 1 pote de iogurte desnatado (de soja ou sem lactose, de preferência) com 2 col. (sopa) de granola light (ou cereal matinal integral sem açúcar)

· Opção 3: Suco verde desintoxicante ou diurético + 1 torrada integral (ou 1 fatia de pão sueco integral) com 1 col. (sobremesa) de geleia sem açúcar

LANCHE DA MANHÃ

· Opção 1: 5 amêndoas + 10 uva-passas

· Opção 2: Gelatina de uva e chia (hidrate 1 envelope/12 g de gelatina incolor sem sabor e misture 1 litro de suco de uva sem açúcar e 1 col./sopa de semente de chia e leve para gelar)

· Opção 3: 3 col. (sopa) de abacate com limão e adoçante (opcional)

ALMOÇO

· Opção 1: Salada de folhas (agrião, alface, rúcula) e tomate-cereja + 3 col. (sopa) de arroz integral + 1/2 concha de feijão + 1 tomate assado e recheado com quinua e carne moída (ou 1 filé de carne magra grelhado)

· Opção 2: Salada de folhas, cenoura, palmito e tomate-cereja + 2 col. (sopa) de arroz integral + 1 filé grande de frango grelhado com molho mostarda

· Opção 3: Salada de folhas, pepino e 2 nozes + 2 col. (sopa) de purê de mandioquinha + 1 filé grande de peixe (atum, robalo, arenque) grelhado

LANCHE DA TARDE

· Opção 1: 1 taça de salada de frutas com 1 col. (sopa) de semente de linhaça triturada

· Opção 2: 1 banana-prata amassada com 1 col. (sobremesa) de semente de chia

· Opção 3: 1 fatia de pão integral com 1 col. (chá) de azeite extravirgem, tomate e orégano

JANTAR

· Opção 1: 1 prato (fundo) de sopa de legumes (sugestão: abóbora com cenoura) com frango desfiado

· Opção 2: Salada de folhas, tomate e pepino (ou 1 porção de legumes refogados) + 1 filé médio de peixe (saint-peter, abadejo) temperado com limão, azeite e gengibre e assado ou grelhado

· Opção 3: 2 col. (sopa) de quinua cozida + Mix de cogumelo (shimeji, shiitake) refogado (ou berinjela refogada) + 1 filé de frango médio grelhado com ervas

CEIA

1 fruta (maçã, laranja, pêssego, ameixa)
www.mdemulher.abril.com.br